Click here to go back to Times Square Church Pulpit Series multilingual page

Ele Não Esmagará a Cana Quebrada
(He Will Not Break a Bruised Reed)


Arquivo do Texto SimplesÍndice dos Sermões em Português + Capela + Subscrição + Copyright

Por David Wilkerson
15 de junho de 2005
__________

"Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem a minha alma se compraz; pus sobre ele o meu Espírito, e ele promulgará o direito para os gentios. Não clamará, nem gritará, nem fará ouvir a sua voz na praça. Não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida que fumega; em verdade, promulgará o seu direito. Não desanimará, nem se quebrará até que ponha na terra o direito; e as terras do mar aguardarão a sua doutrina" (Isaías 42:1-4).

Essa passagem trata de Jesus. O Espírito Santo se move sobre o profeta Isaías para trazer a revelação de como seria Cristo quando viesse. E as palavras iniciais de Isaías aqui, "Eis aqui", sinaliza aos leitores: "Prepare-se para uma nova revelação sobre o Messias". A imagem que entra em foco nestes quatro versículos é clara: Cristo não viria para forçar as pessoas a ouvirem-nO. Não viria com altos ruídos ou clamores. Viria como um Senhor terno e amoroso.

Vemos o  cumprimento da profecia de Isaías em Mateus 12. Os fariseus tinham acabado de promover um concílio planejando como poderiam matar Jesus, tudo porque Ele havia curado um homem de mão ressequida no sábado. Mateus conta que "Jesus, sabendo disto, afastou-se" (12:15).

Cristo não reagiu com raiva. Não O vemos se zangando com os que planejavam Sua morte. Ele não era como os discípulos, que queriam invocar fogo sobre os oponentes, mesmo Cristo podendo fazer isso. Ele poderia ter convocado uma legião de anjos para tratar com os inimigos. Mas Jesus não estava disposto a se vingar.

Foi esse espírito terno, diz Mateus, que revela o cumprimento da profecia de Isaías: "Não contenderá, nem gritará, nem alguém ouvirá nas praças a sua voz" (Mateus 12:19). Isaías estava dizendo basicamente, "O Salvador não virá para forçar alguém a entrar em Seu reino. Não virá como uma personalidade barulhenta, exaltada, dominadora. Não, Sua voz será ouvida mansa, suave no homem interior".

Então, o que Jesus fez após ter se afastado silenciosamente de Jerusalém? Mateus diz que Ele imediatamente saiu da cidade e continuou a curar todos que se agrupavam em torno dEle: "Muitos o seguiram, e a todos ele curou" (12:15).

Pesquisando os registros dos evangelhos, vemos que é marcante o número de vezes que Jesus operou milagres mas instruiu as pessoas assim: "Não conte isso para ninguém. Isso não pode espalhar". Após curar dois cegos, Cristo diz a eles para guardarem o segredo para si próprios: "Jesus...os advertiu severamente, dizendo: Acautelai-vos de que ninguém o saiba" (9:30). Após ter alimentado uma multidão de 5.000 pessoas, e de as pessoas tentarem forçá-Lo a ser rei, "Retirou-se novamente, sozinho, para o monte" (Jo. 6:14-15).

Veja, Jesus não queria que as pessoas O seguissem devido aos milagres. Ele queria a devoção delas por Suas palavras haverem capturado seus corações. Ele queria que a humanidade toda, incluindo cada uma das futuras gerações, soubesse que Ele veio ao mundo não como juiz, mas como Salvador: "Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele" (Jo. 3:17).


Avalie Agora a Ternura de Jesus em Duas Áreas:
Em Relação ao Nosso País e a Um Mundo de Pecado,
E Em Relação ao Seu Próprio Povo

Ouço hoje uma pergunta feita por muitos crentes: "Por que Deus não levou o nosso país à condenação? Por que não trata conosco segundo os nossos pecados? Ele deu 120 anos de advertências à geração de Noé, mas após isso Ele disse: 'Chega', e trouxe o dilúvio. Deus tem sofrido os pecados desse país já por muito tempo, então por que não vemos Seu justo julgamento sobre nós?".

Amo esse país, e por nada quero ver a condenação final de Deus sobre nossa nação. Eu de longe preferiria desfrutar da longanimidade do Senhor. Não quero ver lágrimas nos olhos de meus filhos e netos por tudo que virá sobre uma sociedade como a nossa. Mas, como muitos cristãos, estou totalmente surpreso pelo julgamento de Deus ter sido adiado.

Efetivamente creio que estamos vendo inícios de condenação. Vejo terríveis calamidades tendo lugar no mundo como avisos. Ainda assim, pelo fato de a economia de nosso país ainda não haver entrado em colapso, e por ter sido capaz de funcionar como funciona, parecemos desmoronar de crise em crise, mas recebendo chance ou oportunidade após oportunidade.

Estou convencido de que há apenas uma resposta à essa perplexidade: é devido ao carinho e à longanimidade de nosso Salvador. Vemos prova na profecia de Isaías: "Não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida que fumega" (Isaías 42:3). O nosso país se tornou um país de canas quebradas!

A cana é uma haste alta, ou uma planta com caule oco, geralmente encontrada em área alagadiça ou junto a manancial de água. É uma planta flexível, então pode se dobrar facilmente quando atacada por ventos altos ou água corrente. Mas a cana só se dobra até um certo ponto, após o qual finalmente se quebra e é levada pela correnteza. Como uma cana em clima tranqüilo, os Estados Unidos no passado se mantinham orgulhosos e elevados, plenos de propósitos e promessas. A sociedade toda honrava Deus, e a Bíblia se mantinha como o padrão das nossas leis e de nosso sistema judicial. Até mesmo no meu tempo, os livros de escola consistiam de lições e histórias da Bíblia. Jesus era entendido como o Filho de Deus, Aquele que concedia favores e incontáveis bênçãos ao nosso país.

Contudo, em nossa prosperidade, nos tornamos como o antigo Israel, orgulhosos e ingratos. E caímos muito em pouco tempo. Deus foi afastado dos nossos tribunais de justiça, de nossas escolas; Seu nome zombado e ridicularizado. Em Nova York, um professor pode pôr uma cópia do Alcorão ou mesmo a revista Playboy sobre a mesa, mas se trouxer uma Bíblia para a classe, poderá perder o emprego. A nossa sociedade perdeu inteiramente seu referencial moral. Como resultado, esse país que no passado se destacava, agora se mostra inválido, como uma cana quebrada.

Até o americano mais endurecido e ímpio de hoje sabe que esse país se torna mais corrupto à cada hora. Todos sabem que estamos fazendo hora extra em termos de tempo a mais que nos foi concedido. Quanto tempo ainda irá durar um império que mata seus recém nascidos...onde pais estupram as próprias filhas, mães molestam os filhos, o abuso de crianças se torna uma desgraça nacional...onde policiais cometem suicídio devido ao medo e ao desespero (onde oito deles morreram recentemente, só em Nova York)...onde tantos adolescentes se barbarizam... onde tudo que reflita Deus e Cristo não só é ignorado, como também é vítima de cruel zombaria? Quanto tempo pode continuar durando violência, assassinato, assédio?

Se recebêssemos o que merecemos, os Estados Unidos já estariam reduzidos à ruínas, devastados pela anarquia. Mas Isaías diz que nosso amoroso Senhor não esmagaria a cana quebrada. E mesmo estando o nosso país derrubado em total confusão, dobrado e quebrado por nossos tantos pecados, nós ainda não fomos esmagados. Em Sua ternura, o nosso Senhor ainda não deixou que isso acontecesse.


O Próprio Jesus Nasceu Dentro de Uma Sociedade Quebrada

Quando Jesus veio ao mundo, Israel vivia sob o opressivo governo de Roma. Os judeus suportavam terríveis cargas de impostos e das leis romanas. Enquanto isso, sacerdotes vorazes se aproveitavam financeiramente das viúvas e órfãos. Os humildes eram zombados e ridicularizados, e o povo ficava cego pela corrupção. É por isso tudo que muitos profetas disseram que Cristo viria em uma hora de escuridão, trazendo grande luz.

Jesus veio à uma sociedade possuída pela hipocrisia e pelo pecado desenfreado. Contemplando a situação do país, Ele chora sobre Jerusalém, profetizando que a casa de Israel seria desolada. Ainda assim Ele deu à essa sociedade mais setenta anos de pregação do evangelho. E seriam anos cheios de testemunhas ungidas pelo Espírito andando pelas ruas, operando milagres, pregando esperança e arrependimento, e entregando um poderoso chamado para o reino. Jesus simplesmente não esmagaria a vara quebrada, na qual Israel se tornara.

No momento atual, eis o retrato do nosso país: uma sociedade totalmente quebrada em sua moralidade. Somos também uma nação com depressão, distúrbios, com pessoas vivendo em temor e em agonia mental. Há mais psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais e conselheiros do que nunca, contudo não conseguem atender todos que pedem pelo menos uma só hora de ajuda. Até mesmo na igreja isso é real: os conselheiros cristãos por todo lado estão sobrecarregados pela pressão das pessoas buscando auxílio em seus problemas.

As nossas crianças estão sendo quebradas por famílias que se destroçam, pelo abuso, por assédio. Os adolescentes sendo quebrados pela imoralidade, pelo materialismo, pelo desligamento. Satanás lançou um dilúvio do mal sobre a terra, e deixou no rastro um povo arqueado e quebrado.

Boa parte da própria igreja tem esse mesmo espírito quebrado. Lendo cartas e mais cartas, vejo cristãos morrendo em mega-igrejas onde não se prega mais sobre o pecado e a justiça. Eles sentem-se perdidos, e se perguntam: "Onde posso achar adoração verdadeira? Aqui não há um senso da presença de Cristo. Não há quebrantamento". Os pastores também escrevem: "Irmão David, eu me desviei". O jornal New York Times há pouco trouxe uma história sobre uma igreja Pentecostal de 10.000 membros cuja mensagem é, "Estamos aqui para lhe deixar feliz". Mas é uma mensagem que traz falsa esperança e só alívio temporário.

"Nem apagará a (cana) torcida que fumega" (Isaías 42:3). Em algum lugar desse país, Deus vê pavios ardendo lentamente. São pavios que no passado estavam em chamas e fervor por Seus propósitos e interesses. Mas agora mal fumegam.


Será Que ao Olhar para o Nosso País,
Deus Vê Só Uma Pequena Fagulha de Devoção Restando ?

Será que ainda há um povo que se lembra do Senhor, e esteja disposto a se colocar em favor do Seu nome? Haveria ainda um pequeno remanescente que lutará para reacender a chama da justiça de Deus?

O Senhor diz: "Se Eu vir um pavio queimando lentamente não o apagarei. A chama pode estar ausente, sem aparência de fogo, mas se Eu ainda vir cinzas brilhando, não permitirei que cessem. Enquanto ouvir até mesmo um débil clamor da parte de servos fiéis em alguma parte, não permitirei que a cana quebrada seja esmagada".

Deus ainda não desistiu de nós. Mas o fato é: vivemos num tempo de terna misericórdia. Vejo isso por todos os lugares por onde viajo, especialmente na Europa. Esse continente é muito mais secular que os Estados Unidos - uma terra que por escolha própria se tornou totalmente herege. Caminhando pelas ruas em alguns países, você sente um espírito do anticristo, uma arrogância contra Deus. A Suécia é agora um dos países de maior afluxo na Europa, e quanto mais rica fica, mais apóstata se torna. Ao mesmo tempo, a igreja evangélica lá corre o perigo de se tornar apática em seu caminhar com Cristo. A Irlanda, um país que durante décadas sofreu com uma pobreza atroz, agora está se tornando mais próspera. Porém o clima espiritual lá também é de apatia, com o secularismo se infiltrando. A impressão é a de que a atitude na Europa é, "E daí se vier o juízo? Deixe isso pra lá; comamos, bebamos e vamos curtir". Inexiste senso de urgência, de necessidade de Deus.

Creio que nesse momento o Senhor está trazendo uma clara mensagem para o mundo todo. Ele tem poder para deter qualquer ataque terrorista na hora que quiser; Ele pode simplesmente proferir uma palavra, e anjos anulariam todo o poder do mal. Porém escolheu enviar ou permitir calamidades internacionais, e todas sinalizam que estamos dentro de Seu tempo de terna misericórdia.


Entenda o Carinho do Senhor Por Seu Povo

Vimos o que Jesus fez quando saiu de Jerusalém: "Muitos o seguiram, e a todos ele curou" (Mateus 12:15). Nesse curto versículo, vemos o cumprimento da profecia de Isaías, "Não esmagará a cana quebrada" (Isaías 42:3).

A palavra "quebrada" tem inúmeras definições. Significa machucada, moída, triturada por mágoas, amassada devido à expectativas não realizadas. Em meu espírito, sinto que há muitos dentre o povo de Deus que necessitam de uma palavra quanto às ternas misericórdias de nosso Salvador, pois eles próprios se transformaram em canas quebradas.

Toda semana, cristãos sinceros e consagrados vão à igreja para elevarem suas vozes e suas mãos em adoração ao Senhor. Contudo muitas destas mesmas pessoas foram profundamente quebradas, e estão à beira da ruptura. O fogo em seus corações chegou a um declínio tamanho, que a única coisa que lhes sobra é uma mínima fumaça.

Um casal muito dedicado e que há pouco voltou do campo missionário me escreveu, relatando o quanto foram quebrados. Anos atrás, eles deixaram tudo que tinham para passar sete anos no exterior, ministrando e entregando-se inteiros. Quando retornaram, nada tinham, tendo deixado toda sua substância na terra à qual foram chamados.

Agora, procurando emprego, todas as portas lhes foram fechadas. Tanto o marido quanto a mulher eram formados, e muito competentes. Toda vez que enviavam seus currículos eram colocados nas alturas. Mas mesmo sendo tão talentosos, eram rejeitados sempre, acabando como segunda ou terceira escolha.

Finalmente, uma companhia cristã chamou o marido para entrevista, à uma função para a qual estava bem qualificado. A companhia ficou adulando-o o dia todo, e garantiram que a vaga era dele. Mas uma vez mais, o emprego foi para outra pessoa.
 
O casal está agora com o coração e o espírito tremendamente quebrados. E se perguntam: "Fielmente entregamos nossas vidas para o campo missionário. Nada há em nosso viver que poderia entrar em controvérsia com Deus. Temos orado, e crido. Então, por que chegamos a esse ponto?".

Se você quer ver um exemplo bíblico de alguém profundamente quebrado em corpo e espírito, veja o profeta Elias. Esse homem chegou a um ponto de ruptura integral.

Elias conhecia Deus e havia ouvido a Sua voz como poucos o fizeram. Suas orações abriam e fechavam os céus. Possuía tanta autoridade espiritual que destemidamente se confrontou com 400 sacerdotes idólatras de Baal, e os matou com as mãos. Estava tão cheio do Espírito de Deus que foi mais rápido do que uma carruagem por cerca de trinta quilômetros.

Porém, após todas estas façanhas, Elias é informado que a rainha Jezabel o persegue para matá-lo. O medo cai sobre o poderoso profeta, e a próxima vez que o vemos, ele está assentado em exaustão sob um arbusto de zimbro, afundado e sem coragem.

O poderoso profeta de Deus havia sido quebrado mental e fisicamente. Elias deve ter pensado, "Por que isso está acontecendo comigo? Por todos estes anos a mão de Deus esteve sobre mim, e O vi operando milagre após milagre. Mas agora estou nessa situação desesperadora, e sendo provado além da minha capacidade humana".

O mesmo homem, que no passado se levantava contra os poderes do inferno e invocava o fogo de Deus, agora chora em angústia: "Basta; toma agora, ó Senhor, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais" (I Reis 19:4). Elias explode, gritando: "Deus, não agüento mais".


Algumas Pessoas Estão Nesse Momento
Em Baixo do Zimbro de Elias,
Desgastados Demais Para Orar

Talvez você tenha chegado a esse ponto de quebradura, a um momento definitivo de ruptura. Você tem vivido como servo fiel, orado com diligência, e conhece a voz de Deus. Teve vitórias no passado, e ama profundamente o Senhor. Mas agora se quebrou em profundidade, e está ferido como nunca antes na vida, e não consegue sequer orar.

E você pensa, "Busquei a Deus fielmente, me aprofundei na Palavra, orei com fervor. Mesmo assim essa provação caiu sobre mim sem nenhum motivo, e agora a minha alma está abatida como nunca vi igual na vida". E nesse momento nem tem mais lágrimas. Sua aparência e sua sensação são de desgaste, desencorajamento, de rejeição e solidão. Como Elias, você se curvou sob uma árvore de zimbro; está  inerte e sofrido, se agarrando à vida.

Amado, o caminhar cristão é combate. Significa batalhas, desgastes, ferimentos, e um inimigo feroz disposto a nos destruir. Quando você está deprimido e roto como Elias estava, se torna lento e sonolento. E é exatamente quando se torna mais vulnerável a pensamentos condenatórios. A sua frágil consciência lhe diz: "Você não está orando como antes. Você não estuda a Palavra mais. Está seco, morno, o fogo acabou, e você simplesmente não dá bom testemunho. Agora deixou que Satanás lhe roubasse a paz dada por Deus. Você não tem mais jeito. Pensando bem, a tua natureza carnal não muda mesmo".

Após isso, a Palavra de Deus lhe tentará. É exatamente o acontecido com José (do Egito): lemos que até que chegasse o tempo certo, a Palavra do Senhor o tentou. E isso agora estava acontecendo com Elias também. Igualmente, quando chega a nossa hora de sermos moídos, quando chega o momento de ruptura total, acontecerá conosco também. A nossa consciência nos surrará com a Palavra que escondemos no coração.

Pense no seguinte. Por toda as escrituras lemos: "Não tenha preguiça. Ore com fervor e seriedade, buscando a Deus enquanto se pode achar. Entregue-se à oração e à Palavra. Remindo o tempo. Cuide-se da preguiça das virgens loucas. Deus diz que o Seu povo O esqueceu há tempos sem fim".

Todas estas passagens e princípios chegam correndo à nossas mentes nos momentos de quebradura. E achamos: "Desapontei ao Senhor. Não obedeci a Palavra". Sua hesitante fé é o pavio ardendo, e o diabo está ansioso por vê-lo apagado.

Como Elias, ficamos tão cansados e sem coragem, que tudo que queremos é dormir. As escrituras dizem que foi exatamente o que esse piedoso homem fez: "Deitou-se e dormiu" (I Reis 19:5). Ele simplesmente não agüentava mais levar aquela carga.

Mas o Senhor não repreendeu Elias por isso. Deus sabia que Seu servo tinha chegado ao ponto de ruptura. Vejo nosso precioso Pai comentando sobre Elias: "Olhe esse homem fiel, quebrado e sofrido. Ele chegou ao fim da linha, e não consegue mais explicar a ninguém a sua dor. Eu lhe prometi: 'Não esmagarei a cana quebrada'".

Então, o que aconteceu? "O anjo do Senhor, tocou-o (Elias) e lhe disse: Levanta-te e come, porque o caminho te será sobremodo longo" (19:7).

Cá está uma incrível palavra para toda cana quebrada que estiver lendo essa mensagem. Não importa o quanto está quebrado, o quanto se dobrou diante do dilúvio de provações. Deus lhe fez uma promessa: "Você não será esmagado. Não permitirei que tua chama se apague. A tua fé não será apagada".

Prezado santo, essa mensagem lhe veio dos céus. Você está sendo tocado por uma palavra que lhe chama: "Levante-se agora. Deus não está bravo contigo. E Ele não te desapontará. Ele sabe que essa situação é grande demais para você resolver. Ele lhe concederá força sobrenatural. Ele vai dar o quê você necessita para prosseguir".

Em quarenta dias e noites, Elias foi lentamente sendo restaurado. Dia após dia, ele ainda labutava, com força suficiente apenas para cada dia. Finalmente, chega o dia em que o Senhor diz: "O que você está fazendo escondido nessa caverna, Elias? Não posso deixar você se entregar a esse tipo de desespero, e vê-lo dominando a sua vida. Eu te restaurei com Minha amorosa paciência. E agora vou lhe dar Minha orientação".


Que Palavra Você Precisa Ouvir
Para Lhe Tirar de Sua Caverna?

Você espera ouvir uma palavra áspera em meio à essa sua situação de quebra? As escrituras dizem que durante o tempo que Elias estava na caverna, "um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do Senhor, porém o Senhor não estava no vento" (I Reis 19:11). Deus não estava nessa mensagem.

Você espera que a sua alma seja chacoalhada por um grito para despertar? "Depois do vento, um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto" (19:11). Você espera ouvir uma palavra flamejante? "Depois do terremoto, um fogo, mas o Senhor não estava no fogo" (19:12).

Deus conhece exatamente o tipo de palavra que você necessita quando está quebrado. E não é uma palavra de condenação, não é uma palavra dura, não é um sermão fervendo. Eu creio que nessa passagem o Senhor está dizendo: "Quando você está aniquilado pelas provações, não te tratarei com dureza". Não, Elias necessitava uma palavra suave e de bondade. "Depois do fogo (veio) uma voz mansa e delicada" (19:12). Alguns manuscritos traduzem essa frase como "um cicio tranqüilo", significando, "uma brisa suave, refrescante".

Essa mesma voz delicada, mansa e suave vem a nós hoje, do coração do Pai. E a sua mensagem é a mesma: "Vistes que...o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo" (Tiago 5:11).

"O Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno. Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades. Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem...Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que o temem" (Salmo 103:8-11,13).

Eis a sua palavra de libertação: levante-se e confie! Chegou a hora de crer que Jesus está com você em sua tempestade. Ele lhe dará força para suportá-la.

Não acredite na mentira de que você vai ser esmagado. O diabo não terá a palavra final. O Senhor diz: "Não importa o quão quebrado se sinta, não permitirei que você seja esmagado. Não permitirei que o fogo se apague. O Meu Espírito soprará sobre as cinzas, e as tuas chamas por Mim voltarão".

---
Usado através de permissão concedida por World Challenge, P. O. Box 260, Lindale, TX 75771, USA.

Informações a respeito da Igreja de Times Square | Informações para o Novo Leitor

Arquivo do Texto SimplesÍndice dos Sermões em Português + Capela + Subscrição + Copyright

COPYRIGHT/LIMITAÇÕES À REPRODUÇÃO:
Este arquivo de dados é propriedade exclusiva de World Challenge. Ele não pode ser alterado ou editado de nenhuma maneira. Ele pode ser reproduzido apenas na sua totalidade para circular como "freeware", sem custos. Todas as reproduções dos dados deste arquivo devem conter o registro de copyright [i.e., "Copyright © 2002 by World Challenge"]. Este arquivo de dados não pode ser usado para a venda ou promoção de qualquer outro produto à venda sem a permissão de World Challenge. Isto inclui todo o seu conteúdo com a exceção de umas poucas e breves citações. Favor incluir a seguinte fonte de crédito: Copyright © 2002 by World Challenge, Lindale, Texas, USA.

Este material é destinado unicamente para uso pessoal e não deve ser exposto publicamente em outras páginas da web. A Lorain County Free-Net Chapel detem os direitos exclusivos da parte de World Challenge, Inc. para publicamente apresentar estas mensagens em sua página da web. É permitido baixar este arquivo, copiar, imprimir e distribuir este material, desde que ele não seja exposto em um outro site da Internet. Pode-se, contudo, coligar este site para servir como referência destas mensagens.


Este site da web é uma realização de
The Missing Link, Inc.®
Ligando Jovens e Adultos em Dificuldades com Programas Transformadores de Vidas
Web site - http://misslink.org/
Site da Capela - http://misslink.org/chapel2.html
Home Site em Várias Línguas das Pregações de David Wilkerson na Igreja de Times Square
http://www.tscpulpitseries.org/multilan.html


Copyright © 2002 - The Lorain County Free-Net Chapel
North Central Ohio, U.S.A.
TOPO DA PÁGINA

O nosso webmaster está às ordens para comentários e sugestões.
Esta página foi atualizada pela última vez em:.

Por Que Tarda o Pleno Avivamento?/ "Socorro!"/ O que temos aqui?/ Patrocinador/ Declaração de Fé/ Estudo Bíblico
Junto ao Piano/ Avisos/ Biblioteca/ Capela/ Índice dos Sermões em Português/ Pregações